DNA canhoto encontrado e altera a estrutura do cérebro

DNA canhoto encontrado e altera a estrutura do cérebro

04/11/2019 0 Por Blogs

DNA canhoto, os cientistas descobriram as primeiras instruções genéticas ligadas ao DNA humano que estão ligadas a serem canhotos.

As instruções também parecem estar fortemente envolvidas na estrutura e função do cérebro – particularmente nas partes envolvidas na linguagem.

A equipe da Universidade de Oxford diz que os canhotos podem ter melhores habilidades verbais como resultado.

Mas muitos mistérios permanecem em relação à conexão entre o desenvolvimento do cérebro e a mão dominante.
O que isso nos diz?

Cerca de uma em cada 10 pessoas é canhota.

Estudos sobre gêmeos já revelaram que a genética – o DNA herdado dos pais – tem algum papel a desempenhar.

No entanto, os detalhes estão sendo revelados apenas agora.

Varreduras de participantes do projeto Biobank do Reino Unido mostraram que o citoesqueleto estava alterando a estrutura da substância branca no cérebro.

“Pela primeira vez em humanos, conseguimos estabelecer que essas diferenças citoesqueléticas associadas à mão são realmente visíveis no cérebro”, disse o professor Douaud, que é canhoto.

Nos participantes canhotos, as duas metades do cérebro – os hemisférios esquerdo e direito – estavam melhor conectadas e mais coordenadas nas regiões envolvidas na linguagem.

Os pesquisadores especulam que os canhotos podem ter melhores habilidades verbais, embora não tenham os dados deste estudo para provar isso.

O estudo também mostrou riscos ligeiramente maiores de esquizofrenia e riscos ligeiramente menores da doença de Parkinson, em pessoas canhotas.
Isso muda o que significa ser canhoto?

Ser canhoto geralmente leva a um acordo bruto.

“Em muitas culturas, ser canhoto é visto como infeliz ou malicioso, e isso se reflete na linguagem”, disse Dominic Furniss, cirurgião de mão e autor do relatório.

No idioma francês, “gauche” pode significar “esquerda” ou “desajeitado”. Em inglês, “certo” também significa “estar certo”.

“O que este estudo mostra é que ser canhoto é apenas uma conseqüência da biologia do desenvolvimento do cérebro, não tem nada a ver com sorte ou maldade”, disse o professor Furniss.

“E é impulsionado pelo menos em parte pelas variantes genéticas que descobrimos.

“Isso aumenta a compreensão do que nos torna humanos”.
Este é o fim da história?

Longe disso.

O melhor palpite é que a destreza é 25% genética e 75% devida ao meio ambiente (qualquer coisa que não esteja nos genes).

No entanto, este estudo encontrou apenas o primeiro 1% desse componente genético e apenas em uma população britânica.

Portanto, é necessário muito mais trabalho para entender o componente genético da destreza nas pessoas em todo o mundo, não importando quais são os enormes efeitos ambientais e, em seguida, reconstituir como esses elementos resultam nas pessoas serem canhotas ou destras.

A equipe de pesquisa recorreu ao Biobank do Reino Unido – um estudo com cerca de 400.000 pessoas que tiveram a sequência completa de seu código genético, seu DNA, registrado.

Números dos canhotos

Pouco mais de 38.000 eram canhotos.

E os cientistas fizeram um gigantesco jogo de diferença para encontrar as regiões de seu DNA que influenciavam a mão esquerda.

Por exemplo, o estudo, publicado na revista Brain, encontrou quatro pontos de acesso.

“Diz-nos pela primeira vez que a mão tem um componente genético”, disse a BBC Gwenaëlle Douaud, uma das pesquisadoras.
Mas como isso funciona?

As mutações estavam nas instruções do intrincado “andaime” que organiza o interior das células do corpo, chamado citoesqueleto.

Mutações semelhantes que alteram o citoesqueleto nos caracóis demonstraram levar os moluscos a terem uma concha no sentido anti-horário ou “canhoto”.

(Lembre-se da busca para encontrar Jeremy, o caracol de jardim, um companheiro porque, no mundo dos caracóis, destros e canhotos não podem fazer sexo, pois seus órgãos genitais estão no lugar errado, no que diz respeito ao outro?)

Conheça também: Derrote a malária em uma geração, eis como

Acesse nossa rede social

Compartilhe nosso post.

Mostre seu Sentimento
+1
222
+1
425
+1
700
+1
959
+1
136
+1
0
+1
0